23 agosto 2009

VERMELHO-MUNDO

Foto: X-Ploring (Lomografia)


Árida terra
Esquecida no tempo
Varrida pelo vento


Cor sangue no céu
Solo vermelho-mangue
O olfato nos tange,
às raflésias de Bornéo.


Olfativa miragem
na seca mareagem
Parosmi-a-gem.


Olhar de sol
queimado
Coração ardendo
desolado
Corpo de terra
maculado


Derramam-se gotas
no duro chão.


Salgadas de dor
Reluzentes de fervor
Abaladas pelo amor


Transtornadas em flores,
parem rosas das dores.
Contrastes alvos de vida
no eterno retorno das
circunstâncias...


jul./2009


3 comentários:

Anônimo disse...

Adorei!! Que sigamos numa mútua inspiração para o que de melhor a vida oferece...

x-ploring

Liv´s From Lórien disse...

Oi X! Sempre adoro suas palavras inspiradas...que as mesmas sejam ouvidas!Obrigada!bjos que nos inspirem...

Lara Levale disse...

Vermelho e intenso mundo...
Adorei o poema!
Luz e inspiração sempre!
Abraços poéticos,
Bruna!