14 janeiro 2008

Livros Viajantes

O Fim da Infãncia, de Arthur Clarke


Descobri a existência do livro O Fim da Infância de Arthur Clarke numa lista de discussão de Gestão do Conhecimento, e minha curiosidade foi aguçada na hora!
Li e não me arrependi! É fantástico!
Nunca tinha ouvido falar no autor, mas descobri que ele é um autor de ficção científica famoso, tendo escrito 2001: Uma Odisséia no Espaço.
Bom, por ai podemos ver que ele é da leva da boa Sci-Fi (não que eu entenda disso, mas pelo pouco que li sobre, fica-se sabendo...)
Bem, mas vamos lá. Não quero estragar a surpresa de ninguém, mas....rs.....lá vai a história:
O livro foi escrito em 1953 e a história inicialmente se passa nessa época também.
Nos anos 50 os Ets finalmente invadem a Terra e domesticam a humanidade!
É maravilhoso ler tudo de bom que eles aprontam por aqui. E tudo pacificamente, sem guerras! Um exemplo do que acontece é durante as touradas na Espanha. Todos que assistem ao touro ser martirizado também sentem a dor que o animal está sentindo!
É de arrepiar! Resultado: acabam-se as touradas!
O mundo todo se transforma numa grande e única nação. O preconceito racial e religioso é extinto; porém, sobre o sexual nada se diz...mas, vale lembrar no entanto, que o livro foi escrito em 1953!
O planeta então, vai caminhando prosperamente, sem fome, sem miséria, sem criminalidade, sem doenças, tecnologia de ponta a serviço de todos – o verdadeiro paraíso na Terra.
Porém, após 100 anos de boa dominação, descobre-se o verdadeiro propósito dos Ets, chamados de Senhores Supremos – levar embora do planeta todas as crianças.
No entanto, os próprios Ets cumprem ordens para a Mente Suprema (seria Deus?), desconhecendo os propósitos deste último.
Assim, com o fim da infância, têm-se simplesmente, o fim da humanidade e o fim do planeta!
Todas as crianças com idade abaixo de 10 anos começam a desenvolver estranhos poderes e aos poucos vão perdendo suas personalidades e vão se fundindo todas numa única mente que vai sendo alimentada com conhecimentos pela mente suprema (terá sido por isso a menção ao mesmo numa lista de GC?), e vão sendo levadas pelos senhores supremos para a tal mente suprema.
A todas que vão nascendo, acontece a mesma coisa, então, todos param de ter filhos e assim se acaba a humanidade!
Aterrador, fantástico e viajante!

Um comentário:

Caroline Guimarães Gil disse...

Nossa, Lívia! Que loucura esse livro, e ainda escrito em 53!! Puxa!! Que criatividade do autor nessa época !! Gostaria de lê-lo,vou anotar na minha agenda o nome. Esse, vai para minha lista.
Abraço e linda noite ! E obrigada por adicionar meu blog ao seu. Uma honra ! Beijão.